Imagem capa - Sobre o dia 7 por Daisy Evaristo
Projeto muita vida

Sobre o dia 7



Faz uns seis anos que venho prestando atenção no dia 07. Eu gosto dele, dois anos antes de casar com meu Príncipe, comecei a prestar atenção nesse dia, ele sempre tinha muito sol e vento. Nos meses de Inverno ele era imensuravelmente lindo, aquele sol incrível com vento gelado e céu azul – uau. Quando escolhemos a data do casamento, escolhemos dia 07 de junho, por que os dias sete de anos anteriores foram lindos e daria para fazer um casamento ao ar livre e encher as arvores de luzes e pisca-piscas. 


O nosso dia 07 de junho amanheceu chuvoso, foi a maior enchente do ano em Santa Catarina, a chuva não cessou um instante. Alguns convidados saíram mais cedo por que não conseguiriam chegar a tempo em casa antes da enchente, alguns tiveram suas roupas encharcadas, alguns molharam as embalagens dos presentes, alguns quase tiveram o carro levado pela correnteza, mas todos, eu digo todos, festejaram o nosso dia 07 de junho.


Um ano e dois meses depois do nosso 07 de junho veio o diagnóstico de Câncer, em nosso bendito dia 07. Não choveu nesse dia, tinha sol, vento e céu azul, eu poderia ter ido pendurar as luzes na arvore e deixa-las brilhar, mas quem estava brilhando por dentro como um pinheirinho era eu, com todos meus nódulos.


Em Julho de 2016 meu câncer não havia sumido, ele ficou. O mês 07, do numero 07 apareceu de novo, e fomos com cabeça e coração para a segunda fase do tratamento. A segunda fase era outro protocolo, as internações eram de três a quatro dias e o cuidado com a imunidade era extremamente mais intenso.


Dia 07 de Dezembro de 2016, tinha sol e céu azul. Eu estava internada no CEPON em Florianópolis, para fazer a coleta da medula óssea. A médica do dia entrou no meu quarto e falou que eu não seria transplantada, não havia necessidade. O motivo: eu estava limpa, a doença sumiu. 


Meus dias 07 foram bons e ruins, isso depende do ângulo que colocamos os feitos do dia. Eu não queria casar na chuva, mas quem disse que chuva é ruim? Eu não queria ficar doente, mas quem aqui queria? Eu não queria que ele voltasse, mas como prever? Mas eu queria meu corpo limpo, e o dia 07 que eu escolhi brilhou, brilhou como nunca havia imaginado.


O dia 07 somos nós que fazemos, podemos lembra-lo por dias tristes e felizes, chuvosos ou ensolarados, doentes ou sadios, isso depende, de como colocamos os feitos do tal dia 07.


Tyta

---


Nossa, é verdade!! Me lembro como se fosse hoje! Era muita chuva mesmo! Saí bem antes do horário combinado de casa, porque já sabia que as ruas do centro alagariam, e eu não podia me atrasar! Choveu demais! E foi um casamento lindo, todos estavam muito felizes e havia muito amor nos rodeando. É um dos meus momentos favoritos da minha carreira! Sem falar que me trouxe vcs!! <3

Obrigada!!


Daisy